quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Convite para exposição de Frida

No início de 1953 o Instituto de Belas Artes do México,  Diego Rivera e Lola Alvarez, decidem antecipar a homenagem  do México à  Frida Kahlo, dado o estado de saúde da pintora.  A perspectiva dessa exposição faz ressurgir a energia de Frida
que, já com a perna amputada, estava em estado sombrio, desolador. "Ela mesma escreve os convites, na forma de uma poesia inspirada nos corridos populares de que ela gosta, mistura de sarcasmo e ternura:

Con amistad y cariño
nacidos del corazón
tengo el gusto de invitarte
a mi humilde exposición.

A las ocho de la noche
-pues reloj tienes al cabo
te espero en la galería
d´esta Lola Alvárez Bravo.

Se encuentra en Amberes doce
y con puertas a la calle
de suerte que no te pierdas
porque se acaba el detalhe

Solo quiero que me digas
tu opinión buena y sincera.
Eres leido y escribido
tu saber es de primera.

Estos cuadros de pintura
pinté con mis propias manos
esperan en las paredes
que gusten a mis hemanos.

Bueno, mi cuate querido
con amistad verdadera
te lo agradece en el alma
"Frida Kahlo de Rivera"

"Com amizade e carinho / nascidos do coração / Tenho gosto em convidarte / Para minha humilde exposição. // Às oito da noite / - Pois, afinal, tens um relógio / Te espero na galeria / Desta Lola Alvarez Bravo. // Fica na Amberes número doze / E com portas para a rua / De modo a que não te percas / E se acabam os detalhes. / Quero apenas que digas / Tua opinião justa e sincera. / És lido e culto / Teu saber é de primeira. // Estes quadros de pintura / Pintei-os com minhas mãos / Eles esperam na parede / Para agradar aos meus irmãos.// Pois bem, meu querido amigo, / Com amizade verdadeira / Agradece-te na alma / Frida Kahlo de Rivera."

Le Clezio, J.M.G - Diego e Frida - Ed. Record, 2010 - p.222

Nenhum comentário:

Postar um comentário