terça-feira, 31 de agosto de 2010

Uma justa homenagem - DANIEL COLIN

Esse belo click foi feito pela Lara. Já na primeira vez que o vi, pensei em postar aqui no blog. Uma postagem especial sobre o nosso diretor, que não é só um dos trabalhadores do teatro mais premiados do RS nos últimos tempos, mas também um ser humano iluminado, com alma eterna da diversão, de estar com as pessoas, de fruir no trabalho, de muito sério e pensativo nas decisões.

Para fins formais: Daniel Colin também é: (2010-...) Mestrando em Artes Cênicas (PPGAC/UFRGS); (2004) Bacharel em Artes Cênicas – Hab. Interpretação Teatral (DAD/UFRGS); Professor de teatro desde 2004, ano em que também estreiou como diretor com GORDOS ou somewhere beyond the sea, roteiro do grupo Teatro Sarcáustico, tendo somado, desde então, 7 trabalhos em Direção; como ator trabalhou em mais de 13 espetáculos. As premiações pelo trabalho realizado, começaram em 2005, mas foi em 2008 que a prateleira do Sarcáustico enfileirou três troféus:
(2008) Troféu RBS Cultura de Melhor Espetáculo Infantil por Jogo da Memória;
(2008) Prêmios Tibicuera de Teatro Infantil de Melhor Diretor, Melhor Ator Coadjuvante e Melhor Dramaturgia por Jogo da Memória;
(2008) Prêmio Açorianos de Teatro de Melhor Dramaturgia por A Vida Sexual dos Macacos;
Além dos três troféus com o Sarcáustico em 2008, juntamente com toda a equipe do espetáculo O Médico à Força - No qual trabalhou como ator - recebeu o Troféu RBS Cultura de Melhor Espetáculo.
Em 2009, Daniel colin recebeu o Prêmio Braskem de Melhor Ator por A Vida Sexual dos Macacos e O Médico à Força;

Em 2009 aceitou entrar conosco no mundo de Frida Kahlo e desfrutar de todos os sentimentos confluentes que surgem quando se trabalha com uma biografia de alguém tão viceral como Ela. E estamos todos juntos desde então. Que este trabalho continue fluindo. Que cresça e apareça COMO A LUZ DO SOL!

Em 2010 o Sarcáustico vêm trabalhando em seu novo espetáculo que estréia em OUTUBRO, no dia 16 - na Usina do Gasômetro.
Acessem o blog do grupo, assistam aos vídeos e preparem-se:
http://www.teatrosarcaustico.blogspot.com/

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Últimas apresentações na Usina do Gasômetro!

Outra temporada que termina com gosto de quero-mais! Tivemos já seis, das oito apresentações e muitas coisas pra contar...a lembrança alegre dos abraços que ganhamos; a parceria do grupo de trabalho; o aniversário da Patrícia Colin e da Carol Zimmer, duas 'fridas' do coração; as garotas cariocas Michelle, Carla e Luciana; cada dança durante Romance In Durango - ao som do Ukelele do Luciano Alves; A alma leve do nosso diretor Daniel Colin e seus comentários-pérolas que tanto nos fazem rir; o espelho partido da terceira semana; o papá onde deveria estar Diego, rsrsrsrsrs.
Agradecemos pela clarividência da FRIDA-PONTE, essa conexão na qual este trabalho nos lançou. Não teríamos vivido tudo isso se ela não estivesse entre nós.

Frida Kahlo, à Revolução!
Sala 309
Sábado e Domingo
28 e 29 de agosto - 20 horas
Ingressos à R$ 10,00 no local
(50% desc. classe, idosos e estudantes)

Foto: Lolita Fernanda Magni

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Convite para exposição de Frida

No início de 1953 o Instituto de Belas Artes do México,  Diego Rivera e Lola Alvarez, decidem antecipar a homenagem  do México à  Frida Kahlo, dado o estado de saúde da pintora.  A perspectiva dessa exposição faz ressurgir a energia de Frida
que, já com a perna amputada, estava em estado sombrio, desolador. "Ela mesma escreve os convites, na forma de uma poesia inspirada nos corridos populares de que ela gosta, mistura de sarcasmo e ternura:

Con amistad y cariño
nacidos del corazón
tengo el gusto de invitarte
a mi humilde exposición.

A las ocho de la noche
-pues reloj tienes al cabo
te espero en la galería
d´esta Lola Alvárez Bravo.

Se encuentra en Amberes doce
y con puertas a la calle
de suerte que no te pierdas
porque se acaba el detalhe

Solo quiero que me digas
tu opinión buena y sincera.
Eres leido y escribido
tu saber es de primera.

Estos cuadros de pintura
pinté con mis propias manos
esperan en las paredes
que gusten a mis hemanos.

Bueno, mi cuate querido
con amistad verdadera
te lo agradece en el alma
"Frida Kahlo de Rivera"

"Com amizade e carinho / nascidos do coração / Tenho gosto em convidarte / Para minha humilde exposição. // Às oito da noite / - Pois, afinal, tens um relógio / Te espero na galeria / Desta Lola Alvarez Bravo. // Fica na Amberes número doze / E com portas para a rua / De modo a que não te percas / E se acabam os detalhes. / Quero apenas que digas / Tua opinião justa e sincera. / És lido e culto / Teu saber é de primeira. // Estes quadros de pintura / Pintei-os com minhas mãos / Eles esperam na parede / Para agradar aos meus irmãos.// Pois bem, meu querido amigo, / Com amizade verdadeira / Agradece-te na alma / Frida Kahlo de Rivera."

Le Clezio, J.M.G - Diego e Frida - Ed. Record, 2010 - p.222

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Diego e Frida por JMG Le Clézio.

1) Estamos muito felizes com o CARINHO com o qual fomos recebidos no Salão de Atos da Feevale, na terça-feira passada!Parabéns à Um Produtora pelo belo trabalho que vem desenvolvendo e o nosso agradecimento especial às mais de quatrocentas pessoas que foram nos assistir!

2) Voltamos à Porto Alegre onde ficaremos em cartaz até dia 29 de agosto - sábados e domingos - 20 horas. Ingressos à preços populares R$ 10,00, com desconto de 50% para estudantes, classe artística e idosos.

Estou com a mais recente biografia do casal mexicano, lançada pela Ed. Record e escrita pelo romancista Le Clézio - nobel de literatura em 2008. O autor conta fatos importantes na vida dos dois antes do casamento em 21 de agosto de 1929 e prossegue, revelando detalhes pessoais, políticos, da vivência e das artes.

Assim ele conta como Frida iniciou a compreensão de si:

"É então que Frida imagina o projeto de revolução interior que vai guiar toda a sua existência - que é sua verdadeira fé, seu único futuro. É em Guernavaca que ela concebe sua luta pela justiça, naquela harmonia com o mundo indígena, na sensualidade daquela natureza ainda tão próxima do que era no começo, e cuja alma se identifica tão bem com a de Zapata."
pág. 82

Viva La Vida!


terça-feira, 17 de agosto de 2010

Frida Kahlo na Feevale!


Os ingressos antecipados podem ser adquiridos na Tesouraria do Campus I, no Atendimento Feevale do Campus II, na loja da Rede Sinoscar e na Mapa Papelaria (Rua Joaquim Nabuco, 794, Centro, Novo Hamburgo). O público em geral paga R$ 10,00, graduados e pós-graduados Feevale e Cartão do Assinante Jornal NH pagam R$ 7,00, estudantes e idosos acima de 60 anos pagam R$ 5,00.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

FRIDA KAHLO, à Revolução! na Feevale nesta terça-feira, 17 de agosto - 20hs!

Nosso espetáculo aporta em Novo Hamburgo, nesta terça-feira dia 17 de agosto, às 20hs no Campus II da Feevale. Estamos muito alegres de voltar ao Vale do Sinos, lugar onde muito trabalhamos e que levaremos pra sempre conosco, com verdadeiro apreço!
Fazemos um convite direto à todas/os os interessados em arte em geral: os amantes da dança, os apreciadores de música, os que são seduzidos pelas artes plásticas, os entusiastas do teatro. Há um pouco de cada uma dessas artes em nosso espetáculo, uma verve latente e de movimento, como é a vida. Vida pela qual Frida lutou intensamente!


Local: Salão de Atos
Feevale Campus II RS-239, 2755
Novo Hamburgo • RS
Maiores informações: Um Cultural 51 30666229

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Frida Kahlo, à Revolução! na Usina do Gasômetro = 100 anos de Frida Kahlo

FRIDA KAHLO, à Revolução! de volta à Usina, nesse agosto - sábados e domingos - 20hs! Venham sentir o universo íntimo e revolucionário dessa mulher de força e paixão! 
Ingressos à preços populares: R$ 10,00


Nessa foto - feita por Beatriz Sallet na apresentação de Bento Gonçalves, em junho deste ano - eu e o músico Luciano Alves estamos no exato momento de nosso dueto, quando a Frida canta para exorcizar seu amor! A canção escolhida para este momento foi Paloma Negra, da cantora mexicana, Chavela Vargas. Algumas pessoas, como já aconteceu, podem pensar que é influência do filme de Julie Taymor/Salma Hayek. Ledo engano. O filme é só uma veia, do grande sistema circulatório que nos une à Frida e por isso, é impossível não mencionar a Chavela em nossa trilha, já que ela foi amiga íntima do casal Rivera e cantava músicas típicas da cultura de seu país.

Desde 2008 nossa expedição nesse universo criativo e dolorido de Frida Kahlo vai aprofundando-se um pouco todo dia, enquanto nos inflamos de leituras, filmes, fotos, artigos e todo o tipo de informação que possa nos tirar de um ponto e nos alçar para além...mais próximos dela, dentro do seu mundo exótico e latente.

Para os que gostam de pesquisa ou do simples fato de saber mais - de sentir prazer com as descobertas - segue abaixo dicas de livros e filmes (com algumas observações) que mostram o quanto a Frida é inesgotável, intensa e apaixonante.

B I B L I O G R A F I A

KAHLO, Frida – Suas Fotos – Cosac Naify – 2010
Antes de morrer Diego confiou a dona Dolores Olmedo todo o arquivos pessoal do casal. Ela conservou o arquivo por mais de cinquenta anos e só após o falecimento de dona Dolores ele foi aberto, organizado, catalogado e algumas das imagens do arquivo pessoal da Frida, foram publicadas aqui -  seguindo os seguintes temas principais: Origens, Papai, A Casa Azul, O Corpo Dilacerado, Amores, A Fotografia e Luta Política.
LE CLÉZIO, J.M.G – Diego e Frida – Record - 2010
Este livro me chegou às mãos ontem. Le Clézio ganhou o prêmio Nobel de Literatura em 2008 por seu romance. Acabo de ler o prólogo e penso que esta obra promete. É bom ler uma biografia escrita por um romancista, a narrativa flui versátil e menos lugar comum.
EGGERT, Edla (Org.) – Re Leituras de Frida Kahlo “Por uma estética da diversidade machucada” – Santa Cruz do Sul – Edunisc – 2008
Este foi o livro crucial em nossa pesquisa. Reúne vários olhares sobre a Frida, sua humanidade, sua luta e a forma como ela lia o mundo a sua volta. Foi o segundo livro de nossa pesquisa e essencial, já que dois dos autores são professores de universidades daqui do RS e pudemos estar juntos, conversar e trocar.
MAYAYO, Patrícia – Frida Kahlo Contra El Mito - 2008 –Ed. Ensayos Arte Cátedra, Madrid.
O livro aborda todos os grandes acontecimentos da vida de Frida, sem romanceá-los. Quer desmistificar e tratar da obra plástica de Frida, sem que a "lenda" engula a arte real que a pintora criou! Só conseguimos este em espanhol ( ainda não foi publicado no Brasil).
KAHLO, Frida – Compilação Martha Zamora – Cartas Apaixonadas de Frida Kahlo – José Olympio Editora -1999
Aqui é que a gente se emociona mesmo. Se rasga de dor. Frida escrevia muito e bem. Neste livro há cartas para seus amigos, seus amores, seus médicos, sua família. Cartas escritas com toda a vida, com amor, desejo, força e muita poesia. Além de tudo, ela inventava palavras, misturando o Inglês dos gringos, o Alemão de seu pai, e sua amada língua Mexicana ( Espanhol? Não, eu não falo espanhol. Eu falo Mexicano. Os espanhóis não nos deram nada além da Igreja e do chicote! - Pancho Villa).
KAHLO, Frida – O diário de Frida Kahlo, um auto-retrato íntimo – José Olympio Editora - 1995
Este me foi emprestado por uma amiga e continua comigo. Não sei quando vou devolver, já que está esgoatado na editora e só se consegue usado, por uns R$ 200,00 na Estante Virtual - rede de sebos. É o diário da Frida, com suas dúvidas, pensamentos, desenhos, desabafos. Mais uma mostra do quão bem ela escrevia. O diário é colorido
BURRUS, Cristina – Frida Kahlo “I Paint my Reality” – Thames & Hudson – 1995
É um livro que fala sobre a obra e a vida de Frida. É em inglês, reumido e direto.
KETTENMANN, Andrea – Kahlo Dor e Paixão – Taschen – 1994
Também mescla obra e vida da pintora. Reúne muitas fotos e imagens das pinturas. Mais completo que o inglês.
JAMIS, Rauda – Frida Kahlo – Biografia – Martins Fontes - 1987
É uma biografia romanceada.
HERRERA, Hayden. Frida: una biografia de Frida Kahlo - 1983
A mais documental biografia da pintora. Herrera foi a fundo e fez uma minuciosa pesquisa, colhendo dados, ouvindo amigos, familiares e conhecidos.
Cinema:
TAYMOR, Julie – Frida – 2002
LEDUC, Paul - Frida, Natureza Viva - 1983
EISENSTEIN, Sergei - Que Viva o México - 1931
BERESFORD, Bruce - E estrelando Pancho Villa - 2003

Contribuição especial de André Sidnei Musskopf, teólogo, pesquisador e estudioso da vida e obra de Frida Kahlo – autor do artigo VEADAGENS TEOLÓGICAS, publicado no livro Re Leituras de Frida Kahlo “Por uma estética da diversidade machucada” e de Edla Eggert, professora e pesquisadora na UNISINOS, organizadora do livro citado e autora do artigo A APATIA DE QUEM OLHA: A VIOLÊNCIA NATURALIZADA.

Em 2007 o Instituto Humanitas da Unisinos, reuniu os olhares destes e de outros teólogos na revista do Instituto - número 227. São nove entrevistas: Edla Eggert, Andrè Musskopf, Cláudio Carvalhaes, Vitor Westhelle, Marcella Althaus-Reid, Maria Laura Manrique, Marga Stroher, Haidi Drebes e Cátia Ines Schuh.